Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 22-11-2017
    Bioética
    Cremesp abre inscrições para programas de bolsas a Estudantes e a Médicos Residentes
  • 22-11-2017
    Ribeirão Preto
    Simpósio de Direito Médico abordará dilemas da cirurgia plástica no último módulo
  • 21-11-2017
    Ensino de qualidade
    Cremego anuncia exame para recém-formados
  • 21-11-2017
    Posicionamento
    SBH se posiciona contra diretrizes do American College of Cardiology para hipertensão arterial
  • Notícias


    17-09-2016

    Avaliação acadêmica

    Representantes de escolas médicas lotaram a plenária para discutir formação


    Presença maciça de representantes dos cursos de Medicina demonstrou
    o interesse pela avaliação acadêmica realizada de forma pioneira pelo Cremesp


    Reunir representantes de cursos de Medicina do Estado de São Paulo para apresentar proposta de unificação do Exame do Cremesp, numa parceria com o Sírio Libanês e o National Board of Medical Examiners (NBME), foi a principal proposta de encontro realizado neste 12 de setembro, na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp).

    Com a plenária lotada, corroborando o grande interesse das escolas de Medicina no assunto, o diretor e 1º secretário do Cremesp, Bráulio Luna Filho, também coordenador do Exame, inicialmente explicou aos presentes a atual parceria do Hospital Israelita Albert Einstein no portal Cremesp Educação. Esta plataforma oferece a possibilidade de formandos, que não obtiveram bom desempenho no Exame do Cremesp, participarem de uma revisão geral em Medicina, com acesso gratuito a módulos de educação continuada nas principais áreas da prática médica, disponíveis em tópicos-chaves do conhecimento.

    Luna Filho reportou a trajetória dos 11 anos da aplicação do Exame do Cremesp, lembrando que a participação dos formandos atualmente já é considerada critério para seleção em vários programas de  Residência Médica e para o mercado de trabalho no Estado de São Paulo. "Os resultados das provas que aplicamos ainda mostram alto índice de reprovação entre os graduandos que delas participaram. Isso comprova a necessidade urgente de aprimorar a metodologia de ensino e avaliação",  afirmou o coordenador do Exame. E completa: "Temos como avançar no desenvolvimento de sistema de avaliação nos moldes existentes nos EUA e Canadá. E o momento é agora!"


    Joaquim, Bráulio e Ayer: avanços no desenvolvimento dos modelos
    de avaliação do desempenho do acadêmico de Medicina

     

    Joaquim Edson Vieira, membro da Comissão de Avaliação das Escolas Médicas (Capem), explicou aos presentes os projetos propostos até 2017. Neste sentido fez uma pequena explanação dos resultados estatísticos do desempenho dos estudantes nas provas aplicadas pelo Conselho entre 2005 e 2011. "Nossa meta é realizar um estudo de coorte que abranja os 11 anos da aplicação do Exame e, mais do que isso, temos a proposta de formar um time de avaliadores, nos moldes do NBME (National Board Medical Examiners), que também seja capaz de criar um banco de questões médicas, classificadas por áreas e temas relevantes. A ídeia será desenvolver um sistema on-line de captação destas questões, ou crowdsourcing", explicou Vieira, enfatizando a importância em se criar essa cultura de avaliação "com participação efetiva das escolas médicas".

    Para Reinaldo Ayer de Oliveira, também membro da Capem, o momento é crucial para avançar nos projetos da Comissão, envolvendo representantes dos cursos de Medicina. "Estamos nos aprofundando na proposta de avaliação progressiva dentro da Universidade, com a formação do Centro de Avaliação do Ensino Médico, produção de questões e divulgação de artigos científicos", acrescentou.

    Luiz Fernando Lima Reis, diretor de Pesquisa do Hospital Sírio Libanês, apresentou o que chamou de cultura de avaliação da instituição e que a parceria já firmada com o NBME auxilia de forma contundente a identificar os problemas de formação apresentados durante a graduação. "Queremos reunir esforços junto ao Cremesp para qualificar os testes de avaliação seriadas dos estudantes nas escolas médicas, aplicando a expertise do NBME. Simultaneamente pretendemos atuar com os professores das escolas médicas que se interessarem em oficina de elaboração de questões", acrescentou Reis.

    Luna Filho acredita ser fundamental a participação das escolas para o êxito dessa nova proposta: "é uma oportunidade especial de dar um salto de qualidade nas avaliações realizadas na maioria das instituições de ensino médico e, ao mesmo tempo, construir um modelo de avaliação compartilhado por todas as escolas do estado de São Paulo. Isso beneficiará não apenas a instituição, mas também seus alunos no escopo de uma formação de excelência". E voltou a afirmar que não há qualquer conflito entre o Exame do Cremesp e a Portaria do MEC 982 publicada em 25 de agosto de 2016, que institui a Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (ANASEM). Esclareceu ainda que a participação dos recém-graduados do Estado de São Paulo no exame do Cremesp continua facultativa. "Por ser de participação voluntária, o apoio e o comprometimento das instituições de ensino para estimular seus graduandos a realizarem o Exame é imprescindível", acrescentou.

    O coordenador do Exame afirmou que o Cremesp ainda este ano irá formalizar em documento a proposta de participação das instituições de ensino do Estado nesse novo modelo. As discussões no momento apontam para a realização já em 2017 de exames no terceiro e no quinto ano, com diferentes conteúdos, nos moldes daqueles realizados pelo NBME. "A eventual parceria do Cremesp com o National Board e o Sírio Libanês poderá definir caminhos eficientes e eficazes para melhorar o perfil da Medicina no Brasil", afirmou. E finalizou sugerindo a realização de dois workshops anuais para discussão de novos temas e a criação de núcleos nas escolas, especializados em avaliação".
     



    Presentes ao encontro: conselheiros Isac Jorge Filho, Renato Azevedo Júnior, Luis Alberto Bacheschi e Reinaldo Ayer. Instituições de ensino: José Ernesto dos Santos (Estácio - RP), Ricardo Fonseca (Fipa-Fameca), Júlio André (Famerp), João Carlos Bordim (FCM Santos - Unilus), Miguel Hyppolito (FMRP - USP), Emerson Fávero (UMC - Mogií das Cruzes), Nilva Gallu (Unoeste - Presidente Prudente), Heron Gonzaga (Unimar - Marília), Paulo Vello (Faculdade de Medicina de Campinas - Unicamp), Monica Lipay (Medicina de Jundiaí), Pedro Barroso Silva (São Camilo), Reinaldo Bestetti (Unaerp), Priscila Bogzs (FMABC), Fabiana Passos (São Leopoldo Mandic), Gilmar Prado (Escola Paulista de Medicina), Soraia Hassan (Unilago), Júlio Martin (Medicina Einstein), Adriano Meneghini (FMABC), Sonia Mattei (Unitau), Sumaia Inaty (Unesp), Marcelo Ribeiro (Unisa), José Educardo Dolci (Santa Casa).

     

    Fotos: Osmar Bustos

     

    Tags: escolas de medicinaexameavaliaçãoacadêmicosgraduandosNational BoardSírio LibanêsEinstein.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 3 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    (Sem atendimento ao público)
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 187 usuários on-line - 3
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior