CREMESP - Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

Legislação


Nova Pesquisa | Voltar
Enviar por e-mail | Imprimir apenas a ficha | Imprimir apenas a norma | Imprimir a norma com a ficha

Norma: LEIÓrgão: Prefeitura Municipal de São Paulo
Número: 16243 Data Emissão: 31-07-2015
Ementa: Institui, na rede de saúde do Município de São Paulo, o Prontuário Eletrônico do Paciente – PEP.
Fonte de Publicação: Diário Oficial da Cidade; São Paulo, SP, 1º ago. 2015, p.14
Vide: Situaçao/Correlatas (clique aqui para exibir)

Imprimir apenas a ficha


Imprimir apenas a norma
Imprimir a norma com a ficha

PREFEITURA DE SÃO PAULO
GABINETE DO PREFEITO


LEI MUNICIPAL Nº 16.243, DE 31 DE JULHO DE 2015
Diário Oficial da Cidade; São Paulo, SP, 1º ago. 2015, p.14

ALTERADA PELA LEI MUNICIPAL Nº 16.310, DE 11-11-2015

(PROJETO DE LEI Nº 32/15, DO VEREADOR VALDECIR CABRABOM – PTB)

Institui, na rede de saúde do Município de São Paulo, o Prontuário Eletrônico do Paciente – PEP.

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de  São  Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, faz saber que a Câmara Municipal, em sessão de 2 de julho de 2015, decretou e eu promulgo a seguinte lei:

Art. 1º (VETADO)  -  (VIDE NOVA REDAÇÃO CONFORME LEI MUNICIPAL Nº 16.310, DE 11-11-2015)

Art. 2º O desenvolvimento e a implantação do Prontuário Eletrônico do Paciente – PEP observarão as seguintes diretrizes: I - permitir a recuperação, por meios eletrônicos, das infor- mações de saúde do indivíduo em seus diversos contatos com o sistema de saúde, objetivando subsidiar a tomada de decisão saúde, incluindo a disponibilidade local de informações para a atenção à saúde;

I– (VETADO)

II- estabelecer mecanismos de compartilhamento de da- dos de interesse para a saúde do paciente;

III- ampliar a produção e disseminação de informações de saúde, de forma a atender tanto as necessidades de usuários, profissionais, gestores, prestadores de serviços e controle social, quanto o intercâmbio com instituições de ensino e pesquisa, outros setores governamentais e da sociedade, em conformidade com as questões éticas e legais relacionadas à confidencialidade e privacidade;

IV- apoiar a prática profissional, mediante uso de telecomunicações na assistência à saúde, ensino à distância, sistemas de apoio à decisão, protocolos e diretrizes clínicas e acesso eletrônico à literatura especializada.

Art. 3º (VETADO)  -  (VIDE NOVA REDAÇÃO CONFORME LEI MUNICIPAL Nº 16.310, DE 11-11-2015)

Art. 4º As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Art. 5º Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 31 de julho de 2015, 462º da fundação de São Paulo.

FERNANDO HADDAD,
PREFEITO

FRANCISCO MACENA DA SILVA,
Secretário do Governo Municipal

Publicada na Secretaria do Governo Municipal, em 31 de julho de 2015.

Imprimir apenas a norma
Imprimir a norma com a ficha

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2021 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 101 usuários on-line - 21
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior