Pareceres


Nova Pesquisa | Voltar
Enviar por e-mail | Imprimir apenas a ficha | Imprimir o parecer com a ficha

PARECER Órgão: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo
Número: 142401 Data Emissão: 17-05-2012
Ementa: É consenso desta Casa, assim como da FEBRASGO e da Sociedade Brasileira de Pediatria, que o parto normal deva ser realizado em ambiente hospitalar, visando prevenir intercorrências possíveis de ocorrer durante o trabalho de parto, podendo ser prontamente atendidas.

Imprimir apenas a ficha


Imprimir o parecer com a ficha

Consulta    nº  142.401/10

Assunto:  Sobre parteiras contemporâneas que oferecem às gestantes a modalidade de realizarem o parto em seus domicílios.

Relator:  Conselheiro Krikor Boyaciyan.

Ementa: É consenso desta Casa, assim como da FEBRASGO e da Sociedade Brasileira de Pediatria, que o parto normal deva ser realizado em ambiente hospitalar, visando prevenir intercorrências possíveis de ocorrer durante o trabalho de parto, podendo ser prontamente atendidas.

A presente Consulta foi enviada a este Regional pela consulente Sra. M.A.M.A., da Divisão Técnica de Serviços de Saúde do Centro de Vigilância Sanitária, onde solicita parecer do CREMESP referente parteiras contemporâneas oferecerem às gestantes a modalidade de realizarem o parto em seus domicílios.

PARECER

O parto é um evento natural e durante o seu transcurso pode apresentar inúmeras intercorrências.

Todos estes eventos são perfeitamente sanáveis, desde que haja estrutura adequada de retaguarda, estrutura essa impossível de se obter em domicílio.

Desta forma, torna-se extremamente temeroso a realização de um procedimento tão importante onde duas vidas estão envolvidas, sem o devido respaldo técnico e estrutural.

É consenso desta Casa, assim como da FEBRASGO e da Sociedade Brasileira de Pediatria, que o parto normal deva ser realizado em ambiente hospitalar, visando prevenir intercorrências possíveis de ocorrer durante o trabalho de parto, podendo ser prontamente atendidas.

A legislação permite que profissionais de enfermagem possam acompanhar o trabalho de parto e realizar o parto por via vaginal (art. 8º do Decreto nº 706/87, que regulamenta a Lei nº 7.498/86, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem).

Em relação à reclamação da responsável pela Divisão Técnica de Serviços de Saúde (Sra. M.A.M.A.) e da responsável do Centro de Vigilância Sanitária (Dra. M.C.M.), ambas da Coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Estado da Saúde do Governo do Estado de São Paulo, acreditamos que foge da competência da Seção de Consultas, devendo a presente solicitação em relação à empresa que cita, onde trabalham profissionais médicos, ser encaminhada para a Seção de Sindicâncias do CREMESP.


Este é o nosso parecer, s.m.j.

Conselheiro Krikor Baoyaciyan


APROVADO NA 4.393ª  REUNIÃO PLENÁRIA, REALIZADA EM 13.05.2011.
HOMOLOGADO NA 4.396ª REUNIÃO PLNEÁRIA, REALIZADA EM 17.05.2011

Imprimir o parecer com a ficha

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
Centro - São Paulo/SP - 01301-910

Sede - Luís Coelho: Rua Luís Coelho, 26
Consolação - São Paulo/SP - 01309-900

Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 42 usuários on-line - 508
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior