Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 25-02-2024
    Estigmatização da Medicina
    Cremesp repudia artigo da Folha de S. Paulo, intitulado “Como se veste um estuprador”
  • 23-02-2024
    Contribuição sindical
    Cremesp repudia burocracia do Simesp para o cancelamento de cobrança dos médicos
  • 23-02-2024
    Solenidade
    Cremesp participa da formatura dos residentes do Hospital Guilherme Álvaro
  • 21-02-2024
    Regionais
    Delegacia do Cremesp de São João da Boa Vista estará temporariamente fechada a partir de 23 de fevereiro de 2024
  • Notícias


    06-02-2024

    Nota oficial

    Cremesp repudia aplicação indiscriminada do PMMA em procedimentos estéticos e alerta população sobre os seus riscos

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) repudia veementemente o uso indevido do polimetilmetacrilato, conhecido popularmente como PMMA, um polímero plástico que tem sido usado como preenchedor permanente em procedimentos estéticos, causando diversas complicações aos pacientes. Entre elas, a hipercalcemia grave e lesão renal crônica, inflamações, formações de nódulos, necroses, e outras. Seu uso incorreto pode levar, inclusive, ao óbito.

    Segundo orientações da Anvisa e do Ministério da Saúde, o produto pode ser aplicado para correção de lipodistrofia, que é a alteração da quantidade de gordura no corpo em pacientes com HIV/Aids, e também para a correção de pequenas irregularidades em áreas do corpo, respeitando seus limites de aplicação, em pequenas quantidades.

    No entanto, o PMMA não é recomendado para fins estéticos por órgãos como a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Pareceres do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Cremesp também repudiam a aplicação de grandes doses da substância e alertam sobre os riscos de seu uso. Confira o Parecer Cremesp nº 127.836/05 e o Parecer CFM nº 5/13, na íntegra.

    Em 2017, inclusive, a SBCP incluiu pela primeira vez dados sobre as sequelas dos implantes com PMMA devido ao aumento no número de complicações. Em 2016, foram feitas 4.432 cirurgias plásticas para corrigir defeitos decorrentes da aplicação da substância, de um total de 664.809 operações reparadoras. O total de complicações, porém, é bem maior: no mesmo ano de 2016, houve mais de 17 mil registros em todo o país.

    O Cremesp, em defesa da saúde da população, alerta sobre a aplicação indiscriminada do PMMA e reitera que tomará as medidas cabíveis em relação aos profissionais que utilizam a substância irregularmente na realização de procedimentos.


    Este conteúdo teve 1186 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 437 usuários on-line - 1186
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.