Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 20-05-2022
    Defesa do Ato Médico
    Cremesp aciona Polícia Civil, MPSP e COVISA para suspensão de curso sobre prática médica, realizado por esteticistas
  • 18-05-2022
    Nova edição
    Biossegurança é o tema principal da revista Ser Médico deste mês
  • 18-05-2022
    Personalidade do ano
    Médica laureada pelo Cremesp recebe premiação na área da saúde
  • 16-05-2022
    CADE
    Cremesp defende o médico em campo contra concorrência dirigida
  • Notícias


    13-05-2022

    Nota oficial

    Cremesp repudia veementemente artigo intitulado “Agora só vou com mulher”

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) vem a público se manifestar sobre o lamentável artigo de opinião intitulado “Agora só vou com mulher”, escrito pela psicóloga Vera Iaconelli e publicado pela Folha de S. Paulo, no último dia 9.

    No texto, a profissional relata que, ao realizar exame de ultrassom, o “técnico” que o estava conduzindo “apoiou o braço sobre seu seio, roçando em seu mamilo” e que, em decorrência deste comportamento “abusivo”, supostamente fruto do “show de horror misógino e militar que é a formação médica”, ela passaria a consultar-se apenas com mulheres.

    Em primeiro lugar, é extremamente errônea a afirmação feita pela profissional em relação à formação médica, que, essencialmente, é pautada pela ética e pela ciência, tendo, como principal objetivo, a preservação da saúde e segurança da população. Desta forma, um fato isolado não pode ser utilizado como subterfúgio para desmoralizar toda uma classe profissional, conforme defende o artigo de Iaconelli.

    É fato que há pessoas mal intencionadas na Medicina, assim como há em toda e qualquer profissão. Condutas antiéticas, imorais, devem ser denunciadas, de modo que os órgãos competentes — como o Cremesp — as apurem e, posteriormente, as punam, e não utilizadas para desmoralizar uma profissão e provocar uma descabida distinção entre profissionais homens e mulheres, como fez a autora.

    O modo jocoso e tendencioso utilizado por Iaconelli para descrever os “fatos” é um verdadeiro desserviço para a sociedade, pois gera um pânico despropositado na população em relação aos médicos e à Medicina. Mais uma vez, o Conselho reitera que condutas antiéticas devem ser denunciadas, para que as medidas cabíveis sejam devidamente tomadas, e que repudia veementemente as afirmações lamentáveis e inadmissíveis feitas pela autora.

     


    Este conteúdo teve 2767 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2022 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 287 usuários on-line - 2767
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.