Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 11-11-2019
    Audiência pública
    Cremesp participa do debate sobre resolução voltada ao direito de recusa terapêutica
  • 11-11-2019
    Evento
    Cremesp debate prevenção e combate à violência contra crianças e adolescentes em fórum da SPSP
  • 08-11-2019
    Regionais
    Médicos com mais de 50 anos de profissão são homenageados pelo Cremesp em São José do Rio Preto
  • 08-11-2019
    Educação médica
    Cremesp e faculdades de Medicina pedem divulgação prévia da relação de estudantes regularizados no Enade
  • Notícias


    27-04-2017

    Nota Pública

    Cremesp ajuíza ação contra UFMT por aprovação automática de estrangeiros reprovados na revalidação de diploma

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) entrou com Ação Civil Pública contra a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), questionando o sistema próprio de revalidação dos diplomas médicos oriundos de instituições de ensino estrangeiras.

    Segundo o modelo atual feito pela UFMT, o aluno reprovado no processo de revalidação recebe uma autorização da faculdade para que realize 2.250 horas práticas e, após concluí-las, estará automaticamente aprovado, tornando-se apto a exercer a Medicina.

    A autorização padronizada praticada pela UFMT não leva em consideração aspectos objetivos da formação médica no exterior, quanto às reais deficiências dos profissionais, fazendo com que, diante da realização desse estágio, o aluno esteja apto à revalidação automática de seu diploma e, consequentemente, registro como médico.

    Além disso, muitos desses estágios estão sendo realizados por intermédio de convênios com hospitais no estado de São Paulo que não possuem estrutura mínima de ensino obrigatória, tampouco cadastro junto ao MEC como Hospitais de Ensino, e com preceptores escolhidos sem qualquer critério de qualificação técnica. Para o Cremesp, há um risco direto para a população, pois alunos sem a formação médica completa estão atendendo pacientes.

    O Cremesp defende o Revalida como o único exame nacional de revalidação de diplomas, uma vez que ele está autorizado pelo Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Saúde, sendo realizado por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A UFMT, em razão de sua autonomia universitária, pode realizar processo próprio, contudo, por um princípio de isonomia, deveria seguir os parâmetros do Revalida.

    O processo instaurado pelo Cremesp foi distribuído à 3ª. Vara Federal de Cuiabá e está com o Juiz Federal Cesar Augusto Bearsi para apreciação quanto ao pedido de concessão de liminar, sob n. 6150-03.2017.4.01.3600. A medida foi realizada em conjunto com o Conselho Federal de Medicina, com o objetivo de proteger a população contra o ingresso de profissionais sem a devida formação e o pleno preparo.

    24 de abril de 2017
    Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

    Tags: ensino médico.

    Veja os comentários desta matéria


    Muito bem vinda essa atitude, tive contato com estudantes da Complementação que não estão aptos a exercer a medicina, são pessoas irresponsáveis que nunca estudaram a faculdade nem mesmo na Complementação, não são todos mas também não são poucos..
    Bruno
    Quero apresentar alguns esclarecimentos acerca desta publicação. Lamento que está existindo desconhecimento deste processo realizado pela UFMT, e já realizado por dezenas de universidade brasileira. Não procede a informação da revalidação automática de diplomas, o rigor e os critérios deste processo seguem determinações do Ministério da Educação e Conselho Nacional de Educação, os Editais são transparentes e quando autorizado estudos complementares, são em hospitais que atendem alunos de internatos de outras instituições brasileiras. Neste caso para os alunos destas universidade são válidos? Há equívocos na informação, não existe revalidação automatica, basta fiscalizar processos anteriores. Quanto ao Revalida onde está a transferência, quantos são e foram aprovados em 2016, é este o processo que consideram correto, a apresentação apenas scaneados de um diploma, sem verificar nenhum documento? Por favor prestem atenção ao Revalida e depois conheçam o processo realizado pela UFMT.
    Aurelia

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 166 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 192 usuários on-line - 166
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior