Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 27-06-2017
    SAF
    Cremesp aprova resolução que torna obrigatório, em unidades de saúde, alerta sobre o risco de consumir álcool na gravidez
  • 23-06-2017
    Evento
    Judicialização da saúde é tema de Congresso do Ministério Público
  • 23-06-2017
    Sindicância
    Médicos pedem melhores condições de trabalho na Santa Casa de Sorocaba
  • 23-06-2017
    NRM
    Médicos da Santa Casa de Tatuí não recebem pagamento há mais de 4 meses
  • Notícias


    20-04-2017

    CT-Drogas

    Redução do estigma, cuidados de saúde e garantia de direitos são linhas de trabalho da CT-Drogas

    A Câmara Temática Interdisciplinar sobre Drogas (CT-Drogas), do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), realizou sua primeira reunião nesta quarta-feira (19/04). Na abertura dos trabalhos, Mauro Aranha, presidente do Cremesp e conselheiro responsável pela CT-Drogas, falou sobre os objetivos da nova Câmara. Entre eles, está o de desenvolver um programa de discussões com representantes de diversos segmentos da sociedade civil organizada para a elaboração de propostas de orientação de políticas públicas, apoiadas na ética médica, na garantia de direitos sociais e no reconhecimento da cidadania dos usuários drogas, lícitas e ilícitas.

    De acordo com Aranha, a complexidade do tema requer que seja discutido por um colegiado interdisciplinar. “A temática das drogas envolve valores e contextos sociais, sendo muito polemizada e polarizada por um enfoque que não é inteligente e nem cristalino, mesmo considerando apenas os aspectos científicos. Como envolve interesses pessoais, a discussão sobre droga acaba sendo desqualificada. Em função disso, criamos esta câmara, tendo como critério de escolha de seus membros o histórico, o envolvimento no tema e a área que representam”, afirmou o presidente do Cremesp.

    O coordenador da Câmara, o psiquiatra Guilherme Messas, apresentou o programa de atividades que terá três linhas de discussão: redução do estigma e da discriminação; cuidados de saúde e garantia de direitos; e prevenção.A naturalização da condenação moral de usuários de drogas produz um círculo vicioso de estigma”, afirmou Messas. De acordo com ele, os usuários de drogas não têm acesso adequado aos serviços de saúde e, frequentemente, são vítimas de maus tratos por agentes da segurança pública.

    Messas também falou sobre o cronograma de trabalhos, que inclui a realização de seminários e a produção de documentos de orientação aos médicos para a compreensão não estigmatizada do usuário, sobre como cuidar e como falar de prevenção do uso nocivo ou problemático de drogas. 

     

    Além de Aranha e Messas, a Câmara é composta por: 

     

    • Reinaldo Ayer de Oliveira, conselheiro e coordenador do Centro de Bioética do Cremesp;
    • Dráuzio Varella, médico e escritor; 
    • Leon Garcia, psiquiatra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP);
    • Hélio Schwartsman, formado em filosofia e colunista da Folha de São Paulo;
    • Camila Magalhães Silveira, psiquiatra e professora colaboradora da FMUSP;
    • Nathália Oliveira, socióloga e presidente do Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas e Álcool de São Paulo (Comuda) e integrante da Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas; 
    • Maria Angélica Comis, psicóloga e integrante do Comuda; 
    • José Manoel Bertolote, psiquiatra, professor colaborador da FMB – Unesp e ex-coordenador da área de transtornos mentais da Organização Mundial de Saúde (OMS);
    • Zila van der Meer Sanchez Dutenhefner, formada em farmácia-bioquímica e antropologia, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp);  
    • Vitore André Zílio Maximiano, defensor público de São Paulo; ex-secretário Nacional de Políticas sobre Drogas; 
    • Luciana Temer, advogada, ex-secretária municipal de Assistência Social de São Paulo;
    • Maurício Fiore, antropólogo, diretor do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e coordenador científico da Plataforma Brasileira de Política de Drogas.

    Foto: Osmar Bustos


    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 518 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    Sede - Luís Coelho: Rua Luís Coelho, 26
    Consolação - São Paulo/SP - 01309-900

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 31 usuários on-line - 518
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior