Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 24-03-2017
    Evento
    Presidente do Cremesp participa de Fórum Folha Saúde
  • 24-03-2017
    Plenária Aberta
    Cremesp realiza debate aberto sobre planos de saúde populares
  • 23-03-2017
    Remuneração
    Em uma semana, Cremesp recebe 13 denúncias com mais de 100 médicos 
  • 22-03-2017
    Alerta Ético
    Segunda Opinião Médica é um direito do paciente e faz parte de sua autonomia na relação médico-paciente
  • Notícias


    17-02-2017

    Drogas

    Em reunião na Prefeitura de SP, Cremesp defende política de redução de danos para “Cracolândia”

    17/02/2017

    Reunião na Prefeitura de São Paulo

    O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Mauro Aranha, defendeu a inclusão de uma política de redução de danos e uma maior participação das instituições e da sociedade, atuantes na temática das drogas, no projeto da Prefeitura Municipal de São Paulo para a região do centro da cidade que concentra usuários e dependentes, conhecida como “Cracolândia”.

    Aranha participou, na quinta-feira (16/2), na sede da Prefeitura, de reunião intersetorial entre secretários municipais, representantes de conselhos profissionais e de grupos religiosos que desenvolvem ações sociais para dependentes de drogas.

    Na ocasião, os secretários municipais de Governo, Júlio Semeghini, de Assistência e Desenvolvimento Social, Sônia Francine, e da Saúde, Wilson Pollara, apresentaram a proposta do Executivo paulista para a “Cracolândia”. O projeto envolve também ações conjuntas com secretarias do Governo do Estado de São Paulo, além da participação dos órgãos de segurança pública dos executivos municipal e estadual.

    Ao final das apresentações, o presidente do Cremesp fez algumas ponderações sobre a proposta. Ele elogiou o empenho das secretarias em desenvolver um programa conjunto de ação e submetê-lo à apreciação das instituições representadas na reunião. Entretanto, Aranha defendeu uma maior participação colegiada nessas decisões, sugerindo que a Prefeitura inclua também o Conselho Estadual de Politicas Sobre Drogas (Coned), Conselho Municipal de Políticas Públicas de Drogas e Álcool (Comuda) e o Ministério Público. “Uma política pública sobre drogas exige um comitê multíplice, que reflita a pluralidade de ideias”, afirmou Aranha.

    Aranha criticou a ausência de algumas ações de saúde consensuais para o tratamento de dependentes químicos. “É fundamental que uma política pública que se propõe a tratar usuários de drogas também inclua ações de redução de danos. Em saúde, não há uma divergência entre abstinência e redução de danos como alguns supõem existir. Mesmo o indivíduo que não estiver sendo tratado, deve ser acolhido”.

    O presidente do Cremesp entregou aos secretários municipais, cópias de uma Nota Técnica do Cremesp (https://goo.gl/xMKIRq) referente à Política de Redução de Danos e de um anteprojeto de lei sobre o mesmo tema, elaborado em 2012 pelo Coned, que presidia à época, e que foi apresentado ao Governo do Estado, mas arquivado em função de vetos da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

    Também participaram da reunião representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP), Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado de São Paulo (Crefito), Conselho Regional de Psicologia de São Paulo (CRP-SP), Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU-SP) e de ordens religiosas cristãs, entre outros.   

    Foto:Osmar Bustos

    Tags: CracolândiaTemática.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 696 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    Sede - Luís Coelho: Rua Luís Coelho, 26
    Consolação - São Paulo/SP - 01309-900

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 108 usuários on-line - 696
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior