Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 19-02-2019
    Ensino
    Alunos da Unoeste recebem Código de Ética de Estudantes de Medicina em Presidente Prudente
  • 14-02-2019
    Solenidade
    Criado mutirão no Cremesp para entrega de carteiras para médicos recém-formados
  • 14-02-2019
    Telemedicina
    Aberto canal para recebimento de sugestões sobre a resolução nº 2.227/2018
  • 12-02-2019
    Ato médico
    Cremesp notifica Ministério Público e Conselhos de Odontologia pela prática ilegal da Medicina por profissionais não médicos
  • Notícias


    02-03-2016

    Bráulio Luna Filho

    Exame do Cremesp: a luta pela boa formação médica


    Na edição nº 333 do Jornal do Cremesp, publicamos os resultados do 11º Exame do Cremesp. Mais uma vez, eles nos preocupam. Dos 3.142 participantes, 48,1% não atingiram a nota mínima exigida. Ou seja, acertaram menos de 60% do conteúdo da avaliação de 120 questões de múltipla escolha. Quando essa análise se concentra apenas nos 2.726 recém-formados das 30 instituições do Estado de São Paulo, o mesmo índice de aprovação, aproximadamente, foi obtido: 51,9%. Esses números expressam uma pequena, mas alentadora, evolução em relação ao Exame do Cremesp de 2014, quando a aprovação foi de apenas 45%.

    Ressaltamos, entretanto, que o resultado auferido ainda é considerado muito baixo em relação aos exames similares nos EUA e Canadá. Quando se classificam as instituições de ensino em públicas e privadas, essas últimas apresentaram, em conjunto, aprovação de apenas 41%, enquanto as públicas, 71%.

    Considerando a abertura indiscriminada de novas escolas médicas no País, o Exame do Cremesp é um poderoso instrumento em defesa de uma assistência digna à saúde e proteção dos pacientes.

    A indignação dos conselheiros do Cremesp durante os julgamentos nesta casa — quando se defrontam com erros, equívocos ou negligências na relação dos médicos com os pacientes —, não os imobilizou. Pelo contrário, os impeliu, corajosamente, na defesa de uma verdade: não se pode admitir que egressos de escolas médicas, sem formação científica, adentrem no exercício profissional e exerçam a arte médica simplesmente porque obtiveram um diploma.

    O Exame do Cremesp 2015, por força de medida cautelar obtida pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp), foi voluntário. Mas o mercado de trabalho médico passou a considerar a realização do exame como critério para a contratação de novos médicos. Instituições renomadas, como os hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês, assim como a Federação das Unimeds do Estado de SP e colegiadas, introduziram nos seus regulamentos a exigência do Exame do Cremesp. Também as secretarias de Saúde do Estado e do Município de São Paulo passaram a exigir o comprovante de participação na prova em concursos públicos.

    Apesar das incompreensões e oposições, já podemos vislumbrar a trajetória por um exame de habilitação no final do curso médico. Alguém já disse que nada pode impedir a marcha da história, pois a consciência coletiva que impulsiona a humanidade sempre encontrará um meio para se realizar!


    Bráulio Luna Filho é presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

     

    Tags: Exame do Cremespresultadosegressosescolas médicascursosMedicina.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 1425 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    Delegacia da Vila Mariana:
    Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
    Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 444 usuários on-line - 1425
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior