Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 19-08-2018
    Ensino médico
    Exame do Cremesp 2018 teve a participação de 3.885 alunos e recém-formados em Medicina
  • 17-08-2018
    Eleição Cremesp 2018
    Médico que não votou deve justificar ausência no pleito até 9 de outubro de 2018
  • 16-08-2018
    Sondagem
    Cremesp realiza levantamento sobre casos de violência sofridos por médicos
  • 15-08-2018
    Solenidade
    Cremesp realiza entrega de carteiras a médicos recém-formados
  • Notícias


    02-12-2015

    Pesquisa 2015

    Mídia repercute Demografia Médica no Brasil, enfatizando a distribuição desigual de profissionais no país


    Os principais veículos de comunicação do país repercutiram a pesquisa Demografia Médica no Brasil, realizada pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), com apoio do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). O levantamento foi divulgado em coletiva de imprensa no dia 30 de novembro de 2015, na nova sede do Cremesp.

    O estudo estatístico da população de médicos pode ser também aplicado aos demais profissionais de saúde. Nela, avaliou-se a população de médicos no país, considerando fatores como idade, sexo, tempo de graduação, fixação territorial, ciclo de vida profissional, mobilidade, postos de trabalho, especialização, remuneração, vínculos, carga horária, produção, entre outros. Também são consideradas as condições de saúde e de vida das populações, as realidades epidemiológica e demográfica, as políticas e a organização do sistema de saúde, incluindo financiamento, recursos humanos, equipamentos, oferta, acesso e a utilização dos serviços.

    A pesquisa é extensa, mas foram noticados especialmente os dados referentes à falta localizada de médicos em determinadas regiões e a concentração de profissionais em grandes centros.

    Sob o título “Setor privado tem mais médicos que SUS, mas atende 25% da população”, o G1 destacou que a disponibilidade de médicos na rede privada é três vezes maior do que na rede pública.

    O Estadão também chama atenção para o fato de que a distribuição de especialistas é desigual por região. Em São Paulo, por exemplo, existem mais desses profissionais do que nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste juntas. A EBC fala que a maioria dos médicos tem mais de um emprego e se submete a longas jornadas semanais de trabalho. Do total de médicos do país, apenas 22% têm somente um empregador. O restante tem entre dois ou mais vínculos empregatícios.

    Acesse as principais repercussões:

    G1
    Setor privado tem mais médicos que SUS, mas atende 25% da população
    O Estado de São Paulo

    Pacientes do SUS têm 3 vezes menos médicos do que clientes de planos

    EBC – Agência Brasil
    Brasil aumenta número de médicos, mas mantém desigualdade na distribuição

    UOL Notícias
    Pacientes do SUS têm 3 vezes menos médicos do que clientes de planos

    Diário de SP
    Salário deixa médico longe da periferia

    Record – Balanço Geral
    SP tem uma média de 4,65 médicos para cada mil habitantes

    Record – Fala Brasil
    A maioria trabalha em grandes cidades e hospitais particulares


    Jovem Pan – Jornal da Manhã
    SUS tem menos médicos do que o necessário por causa da baixa remuneração


    Rádio Estadão – Programa Estadão no Ar
    Levantamento revela falta de médicos no Norte, Nordeste e Centro-Oeste


    Rádio Estadão – Programa Estadão Notícias
    Brasil tem uma média de 2,11 médicos para cada mil habitantes

     

    Foto: Osmar Bustos

     

    Tags: demografiarepercussãomídiaestudolevantamento.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 862 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    Delegacia da Vila Mariana:
    Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
    Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 204 usuários on-line - 862
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior