Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 21-06-2024
    Vitória da Amdesp e da Ampetra
    Senatran revoga exigência de CNPJ para médicos e psicólogos credenciados junto ao órgão
  • 21-06-2024
    Fenol
    Cremesp ingressa na Justiça Federal e pede proibição da Anvisa para venda do produto a não médicos
  • 18-06-2024
    Araraquara
    Estudantes de Medicina da Uniara lotam auditório para assistir ao Conversa com o Cremesp
  • 17-06-2024
    Atividade médica
    Representantes das Comissões de Ética participam de encontro e tiram dúvidas sobre atuação nas instituições 
  • Notícias


    08-07-2015

    Exame do Cremesp

    Avaliação de recém-graduados passa a ter valor de mercado para hospitais e planos de saúde


    Hospitais de notória excelência em São Paulo, como Einstein e Sírio-Libanês, e empresas de saúde suplementar, como a Unimed, irão adotar o Exame do Cremesp como um dos critérios para a contratação de médicos. Além desses, a Secretaria Estadual de Saúde de SP e as faculdades de Medicina da USP, Unifesp, do ABC e a PUC de Campinas, também pretendem usar a nota do exame na seleção de seus programas de Residência Médica.

    De acordo com Bráulio Luna Filho, presidente do Cremesp, o mercado tem valorizado a prova como importante fator de diferenciação entre os profissionais. “Os participantes erram questões básicas do exercício da Medicina em todas as edições do Exame.  A ideia é se aliar aos empregadores para tentar barrar o ingresso de médicos com deficiência na formação acadêmica. Essa é uma maneira de proteger a população”, afirma.

    Legislação
    Nos dez anos de existência do Exame do Cremesp, são reprovados mais da metade dos recém-formados em Medicina que pretendem atuar no Estado de São Paulo. O Cremesp é obrigado a fornecer registro profissional a todos os participantes da prova, mesmo os que são reprovados. Para conceder registro apenas aos aprovados, seria necessária a aprovação de uma lei federal, a exemplo do que acontece com o Exame de Ordem da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

    Outra tentativa seria que o modelo fosse adotado por outros conselhos regionais de Medicina do País. Pelo menos cinco deles já se mostraram interessados nessa proposta.

    O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Escolas Médicas (Abem) se opõem ao Exame do Cremesp, alegando que o ideal é a avaliação realizada durante o curso e não apenas no final. O Cremesp defende os dois formatos.

    Luna comenta que iniciou conversações na Assembleia Legislativa de São Paulo para um projeto de lei que obrigue a aprovação de recém-formados no Exame do Cremesp para o exercício profissional em nível estadual.  

    Sistemas de avaliação
    O Ministério da Educação (MEC) já possui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), mas que não tem sido efetivo para o fechamento de cursos sem condições de proporcionar boa formação médica. O CFM e a Abem irão criar um novo método de avaliação da qualidade das escolas de Medicina do País, o Sistema de Acreditação de Escolas Médicas (Saeme), iniciando por 20 instituições públicas e privadas de ensino.

    O Cremesp não vê problemas em sistemas de acreditação. No entanto, em curto e médio prazos, considera mais efetivo para o enfrentamento da situação das escolas sem estrutura e condições necessárias para o ensino médico, o Exame do Cremesp. A prova, baseada em evidências científicas, tem demonstrado a má formação médica, dando uma resposta mais rápida sobre o sistema educacional médico brasileiro.
     


    Repercussão na imprensa
     

    Folha de S.Paulo mostra que entidades podem considerar nota do Exame do Cremesp como critério para a contratação profissional
     

    Matéria da edição do Jornal Folha de S. Paulo de 28 de junho de 2015 comentou o fato de hospitais e planos de saúde considerarem adotar a nota do Exame do Cremesp como um dos critérios para a contratação de médicos. O texto também sinaliza que as universidades paulistas se mostraram favoráveis a utilizar o resultado da avaliação como balizador para a seleção de candidatos à Residência Médica.

    Veja íntegra do texto AQUI



    Acompanhe também:

    Formação médica
    Cremesp e Hospital Albert Einstein fortalecem parceria em projeto para capacitação profissional de qualidade

     

    Unicamp
    Presidente do Cremesp propõe valorização do Exame para habilitação de candidatos a Residência Médica

     

    Unimed Campinas
    Bráulio Luna Filho participa de reunião com representantes da entidade sobre o Exame do Cremesp

     

    Avaliação acadêmica
    Bráulio Luna Filho apresenta resultados do Exame do Cremesp na Comissão de Graduação da FMUSP

     

    Tags: exame do Cremespavaliaçãorecém-graduadosegressosmercado de trabalho.

    Veja os comentários desta matéria


    Faz-se necessário que os resultados das avaliações realizadas pelo CREMESP sejam ostensivamente divulgadas, bem como os índices de aprovações alcançados por cada instituição de formação.
    Sergio
    Julgo o exame do CREMESP pertinente para monitoramento da qualidade da formação. No entanto, tenho percebido uma distorção nos objetivos dessa avaliação. Acredito que os resultados deveriam servir de base para se investir na qualificação da graduação, sendo o CREMESP atuante nesse processo. Porém, nosso Conselho tem se mostrado muito distante desse papel. Levantar estatísticas apenas para divulgação midiática não mudará o cenário de sucateamento do ensino médico. Utilizar essa pontuação para benefício individual em processos seletivos não qualificará as faculdades de medicina. É preciso repensar os rumos dessa avaliação.
    Rafael

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 214 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 545 usuários on-line - 214
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.