Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 27-01-2022
    Aplicativo do Cremesp
    Agora disponibiliza Prescrição Eletrônica e Clube de Benefícios
  • 21-01-2022
    Ação judicial
    Cremesp leva desembargador federal ao Conselho Nacional de Justiça e Corregedoria por liminar concedida a dentistas
  • 21-01-2022
    Proteção de dados
    Cremesp lança política de privacidade sobre informações de médicos
  • 21-01-2022
    Nota de pesar
    Falece Fábio Deodato, motorista do Cremesp há mais de dez anos
  • Notícias


    04-02-2015

    Exame do Cremesp

    Reprovação chega a 55% dos recém-formados em Medicina no Estado. Índice alcança 65% entre escolas privadas


    Luna Filho e Renato Azevedo durante apresentação dos resultados do exame 

     

    Com alto índice de reprovação, o Exame do Cremesp de 2014 confirma situação alarmante do ensino em escolas médicas. Os resultados da avaliação de  médicos recém-formados foram divulgados em coletiva de imprensa, nesta quinta-feira, 29/01.

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) promoveu, em outubro de 2014, a décima edição do Exame do Cremesp, que avalia o desempenho dos recém-formados em Medicina. O registro no CRM não depende do desempenho ou da aprovação nas provas.

    Dos 2.891 recém-formados em escolas médicas do Estado de São Paulo que participaram do Exame em 2014, um total de 1.589 – ou 55% deles – não atingiu o critério mínimo definido pelo Cremesp. Ou seja, acertaram menos de 60% do conteúdo da prova. Os outros 45% – ou 1.302 egressos – acertaram mais de 60% do conteúdo. Entre as escolas públicas paulistas, a reprovação foi de 33%. Já entre os cursos de Medicina privados do Estado de São Paulo, 65,1% foram reprovados.

    “Esse resultado demonstra a má qualidade do ensino médico no País”, destacou  presidente do Cremesp, Bráulio Luna Filho, durante a coletiva de imprensa, que teve também a participação do 1º Secretário, Renato Azevedo Júnior.  “Toda vez que um indivíduo despreparado entra para atender no sistema de saúde, propicia o mau uso dos recursos, tais como exames etc, além de representar um risco para os pacientes assistidos”, completou o presidente do Cremesp.


    Coletiva de imprensa aconteceu na sede do Cremesp na Capital paulista
     

    Luna Filho revelou também que a plenária do Cremesp discute, atualmente, o   monitoramento dos recém-formados que não conseguiram desempenho mínimo na prova, por meio do acompanhamento de frequência em cursos de atualização, entre outros.    

    No ano em que completa dez anos, o Exame do Cremesp teve recorde de participantes das escolas paulistas, com abstenção de apenas 0,9% de 2.916 inscritos. Em 2013, a abstenção foi de 2,8%; em 2012, foi de 2,5%.

     


    Presidente do Cremesp: resultado demonstra má qualidade das escolas

    A avaliação do Cremesp foi instituida em 2005, mas até 2011 a participação dos recém-formados  na prova não estava condicionada à concessão de registro profissional.

    A edição 2014 do Exame contou com 120 questões objetivas de múltipla escolha, abrangendo problemas comuns da prática médica em nove áreas básicas: Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia, Obstetrícia, Saúde Mental, epidemiologia, Ciências Básicas e Bioética.

    Legalmente o Cremesp não pode impedir o médico sem formação adequada de exercer a Medicina. “Estamos tentando mudar essa situação. Temos trabalhado com todas as escolas, por meio de uma Câmara Temática, para discutir a formação e a maneira como o Conselho pode interferir para mudar esse cenário”, revelou Luna Filho.  “Como não conseguimos colocar uma ferramenta obrigatória que impeça o aluno com mau desempenho de exercer a profissão, temos tentado acompanhar o a formação dos alunos, por meio de comissões”, concluiu.  

    Renato Azevedo alertou para o fato de mais da metade não alcançar a média mínima, o que evidencia problemas graves na formação médica. “A decisão de impedir que indivíduos formados inadequadamente exerçam a Medicina, colocando o cidadão em risco, cabe à sociedade brasileira, com a criação de leis que cerceiem essa prática”, completou Azevedo.

    Resultados da edição 2014

    • Reprovação chega a 55% dos recém-formados em Medicina em São Paulo.
    • Entre aqueles que cursaram escolas privadas, 65% não alcançaram nota mínima.
    • Entre os formados em escolas médicas de outros Estados, 63% não passaram no Exame.

     

    Acesse  também:

    Íntegra dos resultados do Exame do Cremesp 2014

    Fonte: Cremesp/ Fotos: Osmar Bustos. Autorizada a reprodução do texto, desde que citada a fonte.

     

     

    Tags: ExameCremesp2014medicinarecém-formadosresultadoensino.

    Veja os comentários desta matéria


    O resultado obtido pelos alunos de escolas privadas não surpreende, a maioria delas não têm interesse em formar médicos, mas, sim, em usar a faculdade de medicina como alavanca de propaganda, cenário mais que conhecido pelos profissionais e com a omissão total do MEC. O problema vai agravar-se com a abertura de mais trinta e quatro escolas médicas, catorze em São Paulo. Tenho outra preocupação com os 33% dos alunos das escolas públicas reprovados. Sabemos o que ocorreu com o ensino secundário quando o público era muito melhor que o privado e o regime militar levou a um nivelamento por baixo. Como pensar um país sério e responsável diante de uma gestão pública leviana, irresponsável e medíocre?
    carlos alberto pessoa rosa

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 355 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2022 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 92 usuários on-line - 355
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior