Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 21-11-2014
    Ética & Bioética
    Evento reúne III Fórum de História da Medicina e VIII Simpósio do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia
  • 21-11-2014
    SUS
    CFM define fluxos e responsabilidades do Samu e outros serviços móveis de urgência e emergência
  • 21-11-2014
    Resolução CFM 2.077
    Palestra gratuita, em 04/12, discute normatização dos Serviços de Urgência e Emergência. Inscrições abertas
  • 21-11-2014
    Plenária temática
    Cremesp promoveu nesta sexta (21) uma mesa redonda sobre "aposentadoria" do profissional médico
  • Notícias


    Enviar este link por e-mail
    18-11-2013

    Revalida

    Avaliação teórica mostrou o pior resultado quando comparado aos anos anteriores

    De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), menos de 10% dos candidatos ao Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida) foram aprovados na primeira etapa da avaliação. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira, 28 de outubro.

    Dos 1.595 médicos com diplomas estrangeiros que participaram do Exame, apenas 155 passaram para a segunda etapa, ou seja, 9,7% do total de inscritos. O Revalida é aplicado anualmente desde 2011 e conta com a participação de 37 instituições de educação superior públicas.

    Os candidatos que se submeteram ao Revalida neste ano fizeram as provas objetiva e discursiva em agosto. Na segunda etapa, prevista para ser realizada no dia 30 de novembro e 1º de dezembro, os médicos serão avaliados quanto às suas habilidades clínicas. Entram na avaliação conteúdos e competências das cinco áreas de exercício profissional: Cirurgia; Medicina de Família e Comunidade; Pediatria; Ginecologia e Obstetrícia; e Clínica Médica. O resultado final desta etapa será divulgado em 23 de dezembro.

    No ano passado, o índice de aprovação variou de 6,41% entre formandos bolivianos (o mais baixo) a 27,27% entre os venezuelanos (o mais alto). Já com relação aos médicos brasileiros com diploma estrangeiro, 7,5% foram aprovados em 2012, número inferior ao resultado de 2011 (7,89%).

    Para Desiré Callegari, conselheiro do Cremesp e representante do Estado de São Paulo no Conselho Federal de Medicina, o exame não é difícil e é aplicado para avaliar  “os conhecimentos básicos para o exercício profissional no Brasil”. Por essa razão, seu resultado preocupa.


    Fonte: Agência Brasil

     

     

    Tags: formação médicarevalidarevalidaçãodiplomadiploma estrangeiromedicinaexercício profissionalprova teórica.

    Veja os comentários desta matéria


    Parece um pesadelo a chegada destes médicos de qualificação, no mínimo, duvidosa. O exame de revalidação é parecido com a prova de PROGRESSO dos cursos de medicina. Um estudante boliviano ou cubano que para estudar têm que comprar ossos, no mínimo, a faculdade é de categoria abaixo de ZERO. Por favor façam alguma coisa para que nós, estudantes de medicina do Brasil, tenhamos um futuro melhor. O REVALIDA tem que existir.
    GEOVANY ANTONIO ALVES DA SILVA
    É evidente que não há ponto de comparação do exame de um Advogado com a do Médico. Uma vida não se refaz como uma nova alegação do advogado por exemplo. Por este motivo, a avaliação médica deve ser a mais completa e cuidadosa possível. Não deve ser difícil nem fácil, deve ser completa e abrangente!!!
    Jose Raymundo Molina Aspiazu

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 274 acessos.

    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua da Consolação, 753
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    Sub-sede: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 das 8h às 20h

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE
    Consolação e Vila Mariana - das 9h às 18h

     

     

     

    Rede dos conselhos de medicina:
    © 2001-2014 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 57 usuários on-line - 274