Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 28-11-2022
    Multiprofissionalidade
    Cremesp participa de Solenidade em Comemoração aos 30 anos do SAMU
  • 25-11-2022
    Copa do Mundo
    Sede funcionará apenas com atendimentos agendados e delegacias regionais encerram expediente às 11h neste DIA 28 DE NOVEMBRO
  • 24-11-2022
    Copa do Mundo
    Sede funcionará apenas com atendimentos agendados e delegacias regionais encerram expediente às 14h, no dia 24 de novembro
  • 23-11-2022
    Nova diretora da FMUSP
    Eloísa Bonfá é a primeira mulher a assumir o cargo, em 110 anos de instituição
  • Notícias


    27-03-2013

    Saúde suplementar

    Lideranças médicas definem pauta de reivindicações para 2013 em encontro nacional


    Representantes de entidades médicas reuniram-se em encontro nacional para definição da agenda 2013 


    Proposta conjunta de contratualização com data-base, reajuste de consultas e procedimentos com recomposição das perdas acumuladas, manutenção da CBHPM como referência no processo de hierarquização e fim das interferências na relação médico-paciente foram algumas das pautas discutidas no primeiro encontro nacional sobre saúde suplementar, neste dia 1º de março, na sede da Associação Paulista de Medicina (APM).

    Durante a mesa formada na abertura do evento — com Márcio Bichara, secretário de saúde suplementar da Federação Nacional dos Médicos (Fenam); Florisval Meinão, presidente da APM; Aloísio Tibiriçá, 2º vice-presidente do Conselho Federal de Medicina; Geraldo Ferreira Filho, presidente da Fenam; e Emílio César Zilli, diretor de defesa profissional da Associação Médica Brasileira (AMB) — foi anunciado o protesto nacional contra as operadoras de saúde, no dia 25 de abril, marcando o início das negociações. Estão agendados também para 8 de abril uma paralisação pelas Santas Casas de todo o Brasil e, no dia 10 do mesmo mês, uma manifestação pelo Saúde + 10, movimento nacional em defesa da saúde pública, em Brasília.


    João Ladislau: "é preciso atenção à realidade dos índices concedidos aos médicos pelas operadoras" 

    Representantes de entidades médicas de todo o país participaram do debate. Pelo Cremesp, estiveram presentes o presidente, Renato Azevedo Júnior, o diretor de comunicação, João Ladislau, o diretor do departamento de fiscalização, Ruy Tanigawa, e os conselheiros Akira Ishida e Tazuo Uemura. 

    “O movimento precisa envolver não só a negociação como também a questão institucional, que é a contratualização com as operadoras”, alertou Tibiriçá. A reunião buscou propor diretrizes globais para que os Estados façam suas ações locais de protesto contra os abusos dos planos de saúde.

    Reajustes
    Para Meinão, os avanços devem acontecer principalmente em relação aos procedimentos, cuja defasagem gira em torno de 40% a 50%. “Com os reajustes dos últimos três anos, houve uma reversão parcial dos honorários dos médicos na saúde suplementar, mas as entidades médicas conseguiram deixar claro à população que os planos de saúde cobram caro, remuneram mal os médicos e não prestam um bom serviço”, afirmou Meinão.

    Embora os protestos dos médicos tenham tido efeito na mídia, Ladislau destacou uma matéria publicada na Folha de S. Paulo de 26 de fevereiro, que aponta que os planos de saúde tiveram aumento de 16,4% no último ano, atribuído por eles ao reajuste da consulta médica. “Isso não corresponde à realidade dos índices concedidos aos médicos pelas operadoras”, contestou. 

    Propostas
    No final do debate, foram votadas cinco propostas nacionais que servirão de base para as negociações estaduais com os planos: valor da consulta a R$ 90, reajuste dos procedimentos com base na CBHPM, contratos justos sem frações de índice, re-hierarquização proposta pela ANS com base na CBHPM e aprovação do Projeto de Lei 6.964, que trata sobre reajuste anual dos contratos. Entidades médicas e sociedades de especialidades paulistas deverão se reunir ainda no mês de março para definir a pauta local de reivindicações junto aos planos de saúde.

    Texto: Nara Damante
    Fotos: Osmar Bustos


    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 158 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2022 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 154 usuários on-line - 158
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.