PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Mauro Aranha - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Gilberto Natalini


INSTITUIÇÕES DE SAÚDE (pág. 4)
IOT é referência no tratamento e pesquisa de lesões do aparelho locomotor


CERIMÔNIA (pág. 5)
Cremesp homenageia médicos da Capital com mais de 50 anos de atividade


ESCOLAS DE MEDICINA (pág. 6)
Programa do Cremesp irá avaliar progressão do ensino médico


SAÚDE PÚBLICA (pág. 7)
Campanhas de prevenção às arboviroses se intensificam com proximidade do verão


URGÊNCIA E EMERGÊNCIA (págs. 8 e 9)
Pacientes graves esperam até dois dias por leito de UTI


SIMPÓSIO (pág. 10)
Comitês de Bioética ainda enfrentam desafios para sua criação em hospitais


EVENTOS (pág. 11)
Agenda


EU, MÉDICO (pág. 12)
Jovem médica recomenda esporte como estilo de vida


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Residentes pressionam governo paulista para pagamento de reajuste das bolsas


EDITAIS (Pág. 13)
Convocações


BIOÉTICA (pág. 15)
Bolsas para estudante de Medicina


GALERIA DE FOTOS



Edição 343 - 12/2016

ESCOLAS DE MEDICINA (pág. 6)

Programa do Cremesp irá avaliar progressão do ensino médico


           
Vieira, Luna, Aranha e Reis: programa conta com parceria do Instituto Sírio-Libanês

Um programa do Cremesp para medir a progressão do conhecimento dos estudantes de Medicina foi lançado em coletiva de imprensa no dia 25 de novembro. A Avaliação Periódica do Ensino Médico (Apem) será gratuita e optativa para as escolas e alunos e realizada em dois ciclos: básico, aplicado aos graduandos do 3º ano; e clínico, aos estudantes do 5º ano. Durante o evento, o professor da FMUSP e membro do Centro de Avaliação Permanente do Ensino Médico do Cremesp, Joaquim Edson Vieira, fez uma explanação detalhada sobre como será a prova da Apem.

O programa e as provas serão elaborados em parceria com o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, baseados no modelo do National Board of Medical Examiners (NBME), dos Estados Unidos.

Participação facultativa
De acordo com o diretor e primeiro-secretário do Cremesp, Bráulio Luna Filho, o programa terá caráter facultativo aos alunos e às escolas médicas interessados. “A Avaliação Periódica do Ensino Médico, que contará com recursos tecnológicos do Instituto Sírio-Libanês, será disponibilizada às escolas médicas do Estado de São Paulo e deverá ocorrer em meados de agosto de 2017”, afirmou.

O presidente do Cremesp, Mauro Aranha, ressaltou que o Conselho tem o compromisso de zelar pelo efetivo exercício da Medicina em benefício do paciente, o que depende da adequada formação profissional. “Este novo sistema de avaliação é mais uma iniciativa do Conselho paulista, no sentido de contribuir para o contínuo aprimoramento da formação médica, a exemplo do que já vem fazendo desde que implementou o Exame do Cremesp, há 12 anos, e o curso de revisão médica, disponibilizado pelo site Cremesp Educação”, declarou Aranha. Ele explicou que, “longe de penalizar, a avaliação periódica é uma oportunidade de o aluno verificar e corrigir a sua formação, assim como é também para a escola avaliar o ensino ofereci-

do. De certa forma, a avaliação também evita que a punição sobre a má formação recaia sobre a população atendida”.

Provas online
Os testes de avaliação serão adaptados à realidade do currículo médico nacional e contarão com a colaboração dos professores que elaboram o exame do NBME, instituição reconhecida nos Estados Unidos e que tem mais de cem anos. As provas serão aplicadas pela internet, em dia e horário preestabelecidos. “A instituição de ensino credenciada deverá providenciar salas e computadores para os alunos que realizarão as provas”, explicou. Escolas e estudantes participantes receberão relatório detalhado com os resultados, que incluirá comparativo de desempenho das instituições participantes.

O diretor de pesquisa do Instituto de Ensino Sírio-Libanês, Luiz Fernando Lima Reis, destacou que a parceria com o Cremesp representa um estimulo à cultura da avaliação de progresso dentro do ensino médico no Brasil, o que é ainda pouco praticado. Mas que também auxilia na melhoria da qualidade dos cursos, a exemplo do que acontece nos países que adotam esses programas.

O convênio para a criação do Apem foi apresentado em coletiva de imprensa, que contou também com a presença de representantes de escolas de Medicina do Estado, dentre eles, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Universidade Federal Paulista (Unifesp), Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), Universidade de Santos (Unisa), Faculdades Integradas Padre Albino (Fipa) de Catanduva, Centro Universitário Uniseb-Estácio, Universidade de Mogi das Cruzes, Universidade Anhembi-Morumbi, Faculdade Ceres (Faceres) e Faculdade de Medicina de Fernandópolis.

 


Avaliações têm aprovação da população

A grande maioria da população brasileira defende a realização de avaliações ao longo do curso como uma maneira de melhorar a formação em Medicina. Uma pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e realizada entre os dias 31 de agosto e 3 de setembro de 2016, apontou que 76% dos entrevistados consideraram bom ou ótimo que os graduandos de Medicina sejam avaliados durante a formação. Para 45% dos entrevistados, os médicos estarão mais preparados para fazer diagnóstico e tratar pacientes se tiverem que ser submetidos a avaliações periódicas. Ainda de acordo com o estudo, 90% consideram que esse modelo de avaliação irá melhorar o nível de conhecimento dos médicos.


Este conteúdo teve 131 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 197 usuários on-line - 131
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior