PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo Júnior - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
Áquila Mendes


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.4)
Reprodução Assistida


DIÁLOGOS (pág.5)
Exame do Cremesp


PLANOS DE SAÚDE (pág.6)
Mobilização dos médicos paulistas


MOVIMENTO MÉDICO (pág.7)
Carreira Médica


PESQUISA (pág.8)
Demografia Médica


BIOÉTICA (pág.10)
Prontuário do paciente


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.11)
Declaração de óbito


COLUNA CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no CFM


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág.13)
Participação de diretores e conselheiros em eventos relevantes para a classe


CENTRO ESPECIALIZADO (pág.15)
Centro de Referência da Saúde do Homem


GALERIA DE FOTOS



Enviar este link por e-mail
Edição 297 - 10/2012

CENTRO ESPECIALIZADO (pág.15)

Centro de Referência da Saúde do Homem


Hospital do Homem realiza  mais de três mil consultas por mês


Referência no tratamento de doenças do rim e da próstata na rede pública em SP, serviço recebe cerca de 30% dos pacientes de outros Estados e até de países da América Latina


Quando o ex-secretário de Saúde de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata, pensou em criar um hospital específico para o tratamento de patologias do homem ligadas a próstata – cálculos renais, incontinência urinária, ejaculação precoce, entre outras –, seu projeto previa a criação de, pelo menos, mais cinco unidades iguais à hoje instalada dentro do Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini (antigo Hospital Brigadeiro), o Centro de Referência da Saúde do Homem.

Criado em 2008, com investimento total de cerca de R$ 18,2 milhões, e administrado pela Organização Social de Saúde Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), o hospital é considerado o maior centro de saúde especializado na América Latina e referência nacional no tratamento de litíase (cálculo) renal e do aumento benigno da próstata.

De acordo com o professor livre-docente de Urologia da Unifesp e coordenador do Hospital do Homem, Joaquim de Almeida Claro, o atendimento à população teve início em 2009 e cresceu 100% em um ano. “Atualmente, este número chega a 3,1 mil consultas ambulatoriais e 310 procedimentos cirúrgicos a cada mês”, diz. Segundo ele, cerca de 30% desses pacientes são oriundos do interior paulista, de outros Estados e até do exterior.



Cirurgias minimamente invasivas otimizam recursos públicos


Hospital terciário e de alta complexidade, o Centro de Saúde do Hospital é o único a realizar a fotoablação com laser de diodo de 250W, em pacientes com HPB, no registro hospital-dia, com período de internação inferior a 14 horas

O câncer de próstata está entre as causas mais frequentes de mortes entre homens. Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), 15.690 novos casos deverão surgir somente no Estado de São Paulo, em 2012. Se o Hospital do Homem fosse atender apenas esse tipo de demanda, sua estrutura já seria insuficiente. “A oncologia deveria ser uma parte pequena do atendimento, pois grande parte dos pacientes de câncer poderia ser encaminhada ao Instituto do Câncer (Icesp). Mas, pela nossa característica de realizar cirurgias minimamente invasivas, a Secretaria recomendou que passássemos a atender casos de câncer de próstata, bexiga e rim, para suprir as necessidades – que são altas – não realizadas por outras instituições”, diz o coordenador do hospital, Joaquim Claro.


Equipamento a laser
Para combater doenças da próstata, o hospital dispõe de equipamentos a laser, único em toda a rede SUS. “A tecnologia existente permite que sete em cada 10 procedimentos realizados na unidade sejam minimamente invasivos”, afirma Claro. Segundo ele, “este fator proporciona mais segurança e comodidade aos usuários e otimiza os recursos públicos, uma vez que o paciente permanece menos tempo internado, gerando uma economia de R$ 1,2 mil por cada pessoa tratada”.


Núcleos de atendimento
O atendimento do Hospital do Homem é dividido em quatro núcleos: Oncologia, responsável por 40% dos atendimentos para combater tumores de rim, bexiga, pênis e testículos; Sexualidade, voltado para adolescentes, adultos e idosos com problemas de ereção e esterilidade; Litíase e retirada de cálculos, que corresponde a 30% do número geral de cirurgias; e Grupo de Patologias da Próstata, destinado a prevenir e tratar tumores, infecções e a hiperplasia prostática benigna (HPB). O hospital também conta com especialistas em nefrourologia (hipertensão renovascular e transplante renal), neurourologia (incontinência urinária) e urologia geriátrica, além de profissionais preparados a prestar apoio psicológico.

Encaminhamento de pacientes

Médicos que trabalham em postos de saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Ambulatório Médico de Especialidades (AME) ou em hospital da rede estadual de saúde podem encaminhar pacientes ao Centro de Referência da Saúde do Homem, por meio da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross).
Os médicos também podem participar de reuniões anatomoclínicas para discussão de casos no Hospital do Homem, às 5ªs-feiras, das 12h às 13h. Mais informações pelo e-mail:
imprensa@htejz.spdm.org.br

PNAISH

Política Nacional de Saúde do Homem quer ampliar o acesso

Relatos dos diversos gestores, pesquisadores e, sobretudo, profissionais que trabalham na porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS) dão conta de que os homens, em geral, apresentam uma maior resistência em buscar os serviços de saúde com regularidade, possivelmente em função de barreiras socioculturais e institucionais. Em função disso, a maioria apresenta o agravamento de doenças quando busca tratamento. Para reverter esse quadro, o Ministério da Saúde lançou, em 2009, a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Segundo Eduardo Chakora, coordenador da Área Técnica da Saúde do Homem do Ministério da Saúde, o objetivo é alertar a população masculina sobre a necessidade de prevenção de doenças e facilitar e ampliar os serviços de saúde. A iniciativa efetua repasse de verba às unidades de saúde – até o momento mais de 130 municípios foram beneficiados – por procedimentos urológicos e de planejamento familiar, como a vasectomia, e prevê ampliação em até 20% no número de ultrassonografias de próstata.






Este conteúdo teve 1833 acessos.

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua da Consolação, 753
Centro - São Paulo/SP - 01301-910

Sub-sede: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 5908-5600 das 8h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE
Consolação e Vila Mariana - das 9h às 18h

 

 

 

Rede dos conselhos de medicina:
© 2001-2014 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 211 usuários on-line - 1833